ORM / Barra Topo
Logo Parazão
Leão completa oito ano de seu maior título do futebol

Hoje, 8º aniversário do maior título remista
         
Em Novo Hamburgo, região metropolitana de Porto Alegre, numa tarde de domingo (20 de novembro de 2005) o Remo só tinha chance de subir à Série B do Campeonato Brasileiro se vencesse o time gaúcho. Venceu por 2 x 1, subiu, e ainda foi beneficiado pelo 0 x 0 entre Ipatinga e América de Natal, sagrando-se campeão da Série C, um campeonato que teve 63 clubes. A maior conquista da história do Remo está completando hoje oito anos. Antes, em 1972 e em 1984 o Leão Azul havia perdido as primeiras chances de conquistar um título nacional da 2ª divisão. A primeira para o Vila Nova-MG e a segunda para o Uberlândia-MG.
         
O título da Série C foi conquistado com 10 vitórias, 4 empates e 4 derrotas, 31 gols marcados e 19 tomados, numa campanha em que a maior proeza azulina aconteceu nas arquibancadas. Com 34.728 pagantes por jogo, o Remo estabeleceu a maior média de público das quatro séries na temporada, uma das maiores da história do Campeonato Brasileiro.
         
Na vitória sobre o Novo Hamburgo, com gols de Capitão e Maurílio, descontando Luis Gustavo, o time azulino teve Rafael; Marquinhos Belém, Magrão, Carlinhos e Eduardo (Sérgio); Márcio Belém, Serginho, Maurílio, Geraldo (Capitão); Landu e Douglas Richard (Ailton). Técnico: Roberval Davino.    
 

Novamente, Pikachu é o artilheiro do ano
         
O gol marcado contra o Icasa não apenas isolou Yago Pikachu na artilharia do Paysandu na Série B (9 gols) como o igualou a Rafael Oliveira na artilharia bicolor em toda a temporada (15 gols). Assim, o lateral goleador repete o feito de 2012, quando foi o artilheiro do clube no ano com 12 gols. Ele é o terceiro maior artilheiro do futebol paraense em 2013, superado somente por Aleílson (Paragominas/Paysandu) com 20 e Danilo Galvão (Águia) com 17 gols.
          
Em 23 meses de carreira, Yago Pikachu já é o lateral com maior artilharia de sua época no futebol brasileiro. Tem 27 gols em 105 jogos oficiais. No futebol paraense ninguém fez mais gols do que ele nas duas últimas temporadas. Os mais próximos são Rafael Paty (Cametá, Santa Cruz e Gavião Kyikatejê) e Ratinho (Cametá, Santa Cruz, Paragominas e Remo), ambos com 24 gols e ainda como possibilidade de aumentarem seus números, tal como Pikachu.
 

Águia resolve 'entregar os pontos'
         
Está demorando, mas a CBF vai divulgar dentro dos próximos dias a tabela da tão esperada Copa Verde. O Águia de Marabá, surpreendido com sua barração e a entrada do Paragominas, chegou a ameaçar entrar na Justiça por sua vaga, mas resolveu 'entregar os pontos'. Ouvi do dirigente e treinador João Galvão que o clube marabaense deixou a questão de lado, preferindo focar exclusivamente na sua classificação para o Parazão 2014, que está muito bem encaminhada, com três vitórias e um empate nas quatro primeiras rodadas do Seletivo. Sábado o Águia jogará contra o 'lanterna' Castanhal, na cidade modelo.
         
A Copa Verde está planejada pela CBF para durar dois meses, a partir de 19 de janeiro, com 16 clubes de 11 estados. O Pará será o único com três clubes (Paysandu, Remo e Paragominas). Demais clubes: Nacional-AM, Princesa do Solimões-AM, Cuiabá-MT, Mixto-MT, Brasília-DF, Brasiliense-DF, Desportiva-ES, Vilhena-RO, Náutico-RR, Oratório-AP, Cene-MS, Interporto-TO e Plácido de Castro-AC.  


Para ler a coluna completa, assine O Liberal Digital!

Napoleão
Perfil

Carlos Ferreira
Comentarista

Carlos Ferreira é comentarista da TV Liberal (afiliada da Rede Globo em Belém) e do jornal O Liberal.