ORM / Barra Topo
Logo Parazão
Paysandu vence outra vez e é campeão paraense 2013

Saiba como foi esta partida lance a lance pelo Portal ORM!

Com quase 30 mil pagantes nas arquibancadas do Mangueirão, o Paysandu venceu novamente o Paragominas na final do Parazão 2013 e conquistou o seu 45º título de campeão paraense e se manteve como o maior detentor de troféus estaduais do Norte e o segundo maior do Brasil. Marcaram para o Bicola Raul, Rafael Oliveira e João Neto, enquanto que Rubran fez o gol de honra do Jacaré.

Agora, com mais um troféu na galeria alviceleste, o Papão da Curuzu foca a estreia na Série B do Campeonato Brasileiro, que acontece na sexta-feira (24), contra o Asa-AL, na Arena do Município Verde, em Paragominas. Já o Jacaré traça o planejamento para a Série D do Brasileiro, que inicia em junho.

 

 

1º tempo - O Paysandu entrou em campo com todo o clima de campeão formado pela torcida bicolor, mas o Paragominas começou querendo estragar a festa. Logo no início, Aleílson recebeu em profundidade e Vânderson fez a falta para parar a jogada do Jacaré. Marquinho cobrou e a barreira mandou para escanteio, que foi cobrado e terminou com o primeiro gol do jogo, aos 3 minutos. Zé Carlos não conseguiu segurar a redonda e Rubran cabeceou a redonda para animar o PFC.

O gol poderia mudar a história da decisão, mas, aos 10 minutos, na resposta, o Paysandu conseguiu um escanteio na esquerda. Na cobrança, Eduardo Ramos colocou a redonda na área e Raul subiu sozinho para testar para a rede, aos 10 minutos (foto). Doze minutos depois, o PFC chegou a assustar, quando Adrinao Miranda pegou uma sobra dentro da área e bateu para o gol, para a defesa de Zé Carlos, que espalmou pela linha de fundo, aos 22.

O gol voltou a aquecer os bicolores nas arquibancada e o fizeram explodir de alegria mesmo aos 29, quando Rafael Oliveira virou a partida, aos 29, em outra coobrança de escanteio. Na ocasião, o camisa 10 do Bicola mandou na cabeça de João Neto, que desviou de cabeça e mandou a pelota livre para 'Rafagol' se jogar de carrinho e mandar a bola para a rede, aquecendo, inclusive, a disputa pela artilharia, já que passou a ficar a um tento do camisa 11 do Paragominas, Aleílson, atual artilheiro da competição.

Depois da virada, Charles Guerreiro tratou de mexer no time e sacou Lourinho para colocar o meia emprestado pelo Remo ao Jacaré, Eduardo, para tentar dar mais criatividade na meiúca alviverde. Não deu certo! Eduardo entrou e pouco mudou o jogo, que ainda teve mais um gol do Paysandu antes de chegar ao final da sua primeira etapa. João Neto, aos 43, em ótima jogada de Rodrigo Alvim, apresentou-se na área e foi lançado sozinho na pequena área para mandar a bola para a rede. Paysandu 3 a 1.

Sem mais forças para nada, o Paragominas só observou o Paysandu jogar. O Jacaré até tentou arriscar chutes de fora da área, mas sem nem assustar o goleiro do Paysandu.

2º tempo - Desanimados com a  derrota parcial, o Paragominas entrou para o segundo tempo disposto a diminuir o prejuízo, porém nada dava certo ao ataque do Jacaré. Diferente para o Papão, que mesmo ter reduzido o ritmo de jogo teve a primeira chance de marcar com Rafael Oliveira, aos 6. O atacante avançou com a bola e arriscou o chute. Maicki Douglas, bem posicionado, espalmou o perigoso chute bicolor.

A resposta do PFC aconteceu aos 8. Paulo de Tárcio tabelou com Robinho, cortou o marcador, puxou a bola par ao meio e chutou. A bola passou rente à meta de Zé Carlos, que só olhou. Aos 11, Marquinho tentou marcar o gol de letra, após cruzamento de Aleílson. 


Com mais espaço para jogar, o Jacaré passou a gostar do jogo. Aos 16, Paulo de Tárcio recebeu passe de Jayme e chutou forte, a bola foi pela linha de fundo.  Dois minutos depois, Jayme, na entrada da área, quase marcou o segundo gol do PFC. O atacante chutou firme e Zé Carlos efetuou a defesa.

Martelando, mas não conseguindo furar a defesa bicolor, o Paragominas passou a ceder contra-ataques para o Papão, como aconteceu aos 38, quando Rafael Oliveira recebeu a bola pela direita, foi à linha de fundo e cruzou. Pikachu, livre, tentou um voleio, porém o tiro saiu forte demais, passando por cima do gol de Micki Douglas.

Com a partida chegando ao seu final, o time Alviazul passou a tocar mais a bola, cozinhando o jogo e esperando o apito final de Joelson Nazareno. Mesmo assim, o PFC teve uma última chance de marcar aos 45. Após tabela entra Marquinho e Jayme, Magno recebeu a bola e centrou, Zé Carlos afastou de soco.

Ficha do jogo (Paysandu 3 x 1 Paragominas)

Paysandu - Zé Carlos; Yago Pikachu, Diego Bispo, Raul e Rodrigo Alvim; Vânderson, Ricardo Capanema (Billy), Djalma e Eduardo Ramos (Alex Gaibu); João Neto (Iarley) e Rafael Oliveira. Técnico: Lecheva

Paragominas - Maicki Douglas; Magno, Cristóvam, Rubran e Carlinhos Maraú (Robinho); San, Paulo de Tárcio, Marquinho e Lourinho (Eduardo); Adriano Miranda (Jayme) e Aleílson. Técnico: Charles Guerreiro

Gols: Raul aos 10'/1ºT, Rafael Oliveira aos 29'/1ºT e João Neto aos 43'/1ºT (Paysandu); Rubran aos 3'/1ºT (Paragominas)
Cartões amarelos: Rodrigo Alvim (Paysandu); Robinho (Paragominas)

Local: Mangueirão (Belém-PA)
Hora: 17h
Árbitro: Joelson Nazareno Ferreira Cardoso
Assistentes: Lúcio Ipojucan Ribeiro Silva Mattos e Luis Diego Nascimento Lopes
Quarto-árbitros: Marco Antônio da Silva Mendonça e Cláudio Lima
Público: 32.655 (29.996 pag. e 2.690 cred.)
Renda: R$ 304.400,00

Carlos Fellip e Arthur Sobral (Portal ORM)
Foto: Rodolfo Oliveira (Agência Pará)