ORM / Barra Topo
Logo Parazão
ARTILHEIROS DO CLUBE
Gols
Jogador
16
Yago Pikachu
15
Rafael Oliveira
11
João Neto
9
Eduardo Ramos
8
Marcelo Nicácio
6
Héliton
6
Careca
6
Djalma
4
Pablo
4
Raul
3
Lima
3
Iarley
2
Bruninho
2
Zé Antônio
2
Leandro
2
Diego Bispo
2
Alex Gaibu
1
Leonardo DAgostini
1
Marcos Paraná
1
Airton
1
Héverton
1
Rodrigo Alvim
1
Lima
  • Próximo jogo
  • Paysandu
    Paysandu
    -
    X
    -
    Paysandu
    Paysandu
    . -
  • Últimos jogos
  • Paysandu
    Paysandu
    -
    X
    -
    Paysandu
    Paysandu
    QUI. 31/01/2013 -
  • Paysandu
    Paysandu
    -
    X
    -
    Paysandu
    Paysandu
    SAB. 27/04/2013 -
  • Paysandu
    Paysandu
    -
    X
    -
    Paysandu
    Paysandu
    QUAR. 27/03/2013 -
Napoleão
História do Clube

O Paysandu Sport Club foi fundado no dia 2 de fevereiro de 1914. O Papão da Curuzu, como é conhecido por sua grande torcida, foi criado a partir de um imbróglio envolvendo o extinto Norte Club, na Liga Paraense de futebol de 1913, após disputa das finais da competição daquele ano, contra o também extinto Guarany.

Na ocasião, os representantes do Norte reclamaram da qualidade da arbitragem daquela partida, que terminou com o placar de 1 a 1, dando o título para o até então Grupo do Remo, sendo chamado de Clube do Remo nos tempos atuais.
Não aceitando a postura dos representantes da liga em não anularem o jogo reclamado pelos atletas nortistas, também conhecidos como Time Negra – pela cor dos calções e da camisa -, o jogador da equipe reclamante, Hugo Manoel de Abreu Leão, revolveu inaugurar mais uma agremiação esportiva para ganhar força perante os cartolas e a liga da época.

Mesmo recebendo convite para integrar o Grupo do Remo, Hugo foi irredutível, criando o Paysandu, nome em homenagem ao feito da Marinha de Guerra Brasileira ao transpor o Passo do Paysandu, na guerra contra o Paraguai.
A partir daí, o clube ganhou novas conotações, novos adeptos e principalmente novos títulos. O Paysandu é famoso por títulos como dois Campeonatos Brasileiros da segunda divisão, um título da Copa dos Campeões, garantindo aos bicolores uma inédita participação na Libertadores, vencendo, inclusive, o Boca Juniors, da Argentina, dentro do tradicional Estádio La Bombonera.

Atualmente, o Papão está apto à disputa da Série B do Brasileirão.